Entrada
Entrada
O Centro
Investigação
Investigadores
Actividades Destaques 2015-2018 2014-2011 2010-2007 2006-2003 2002-1999
Formação
Publicações
Biblioteca
Redes Internacionais
Recursos Electrónicos
Call for Papers
Boletim
Ligações úteis
Contactos

English VersionCEC no FacebookCEC no YouTube
Entrada seta Actividades seta 2014-2011 seta Escombros imperiais: sobre ruínas e arruinação

Escombros imperiais: sobre ruínas e arruinação

Ann Laura Stoler (The New School for Social Research)
Data: 14 de Junho de 2013
Hora: 17-19 horas
Local: Anfiteatro IV, FLUL
Actividade organizada pelo Projecto Dislocating Europe, grupo DISTRAE, em parceria com o ICS-UL.
Cartaz

Ann Laura Stoler falará sobre a sua publicação mais recente Imperial Debris: On Ruins and Ruination (Duke University Press, 2013) que nos desafia a abandonar o sereno substantivo “ruína” e as nostalgias a que dá azo, em favor de “arruinar,” enquanto verbo político, violento. O livro procura perturbar as distinções fáceis entre história política e forma poética, encorajando-nos a pensar de um modo diferente tanto sobre a linguagem que usamos para captar o domínio persistente dos efeitos coloniais, quanto sobre as suas formas tangíveis, se bem que esquivas. No centro deste projecto encontram-se dois conjuntos de relações: o primeiro, entre passados coloniais e o modo como reconhecemos a sua forma e o seu conteúdo a partir dos presentes pós-coloniais, sem que se saiba previamente ao que correspondem; o segundo, entre novas metodologias “tácteis” e um vocabulário conceptual mais nítido que preste atenção aos locais obstruídos, inesperados onde formações imperiais anteriores deixaram os seus vestígios e através dos quais as iniquidades contemporâneas são por eles reforçadas e asseguradas.

Nota biográfica: Ann Laura Stoler é Willy Brandt Distinguished University Professor de Antropologia e Estudos Históricos na The New School for Social Research. Tem vindo a trabalhar ao longo de trinta anos sobre as políticas do conhecimento, administração colonial, epistemologias raciais, políticas sexuais do império e etnografia dos arquivos. Actualmente está a completar um livro sobre as durabilidades tangíveis e intangíveis dos passados coloniais nos presentes pós-coloniais. As suas publicações recentes incluem: Imperial Debris: On Ruins and Ruination (2013), Along the Archival Grain: Epistemic Anxieties and Colonial Common Sense (2009), Imperial Formations, organizado com Carole McGranahan and Peter Perdue (2007), Haunted by Empire: Geographies of Intimacy in North American History (2006), Carnal Knowledge and Imperial Power: Race and the Intimate in Colonial Rule (2002).






| Imprimir | Adicionar aos Favoritos |

Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
conteúdos: © 2006 - 2017, Centro de Estudos Comparatistas
textos assinados: © autor respectivo