Entrada
Entrada
O Centro
Investigação
Investigadores
Actividades Destaques 2015-2018 2014-2011 2010-2007 2006-2003 2002-1999
Formação
Publicações
Biblioteca
Redes Internacionais
Recursos Electrónicos
Call for Papers
Boletim
Ligações úteis
Contactos

English VersionCEC no FacebookCEC no YouTube
Entrada seta Actividades seta 2014-2011 seta Exposição Gabinete Fernando Pessoa

Exposição Gabinete Fernando Pessoa

Data: 13 de Junho - 31 de Dezembro de 2013
Local: Museu-Biblioteca Condes de Castro Guimarães, Cascais, 
Exposição coordenada por dois membros do Centro de Estudos Comparatistas, Claudia J Fischer e Patricio Ferrari.
Site


No âmbito da celebração dos 125 anos sobre o nascimento de Fernando Pessoa a 13 de junho de 1888, a Câmara Municipal de Cascais promove, no Museu-Biblioteca Condes de Castro Guimarães, uma exposição alusiva à ligação do poeta com este município, documentando, entre outros aspetos, o seu desejo de se mudar para Cascais, o requerimento de candidatura, em 1932, ao lugar de conservador deste mesmo museu e o seu misterioso encontro com o mago britânico Aleister Crowley que, culminando num suicídio encenado na Boca do Inferno em 1930, animou Fernando Pessoa para a concepção de uma novela policial.

Sendo habitual a associação do poeta à cidade de Lisboa, poucos saberão que, sobretudo nos últimos anos da vida, Pessoa desenvolveu uma relação forte com Cascais. Passando fins-de-semana e outros períodos em casa dos seus familiares em S. João do Estoril, sempre manteve a chamada Costa do Sol no seu horizonte de projecção, concebendo uma iniciativa propagandística, em inglês, sobre o Estoril, publicando uma extensa reportagem sobre a colónia infantil Macfadden nos Banhos da Poça, compondo uma narrativa que tem como cenário uma “Casa de Saúde de Cascais” ou simplesmente escrevendo poesia com o mar de Cascais por perto.

Recriando aquele que poderia ter sido o gabinete de trabalho de Fernando Pessoa, caso tivesse sido selecionado para o desempenho do cargo de conservador-bibliotecário a que se candidatou a 16 de Setembro de 1932, a exposição “Gabinete Fernando Pessoa” convida os visitantes a conhecer um “gabinete imaginário” que, para além dos móveis comuns de um gabinete da época, exibe o requerimento original da candidatura de Fernando Pessoa ao lugar de Conservador do Museu e outra documentação, nomeadamente o certificado de habilitações da Universidade de Cape Town (África do Sul) e um ofício desta Universidade, de 20 de fevereiro de 1904.

A exposição foca-se exclusivamente em documentos do espólio de Pessoa albergado na Biblioteca Nacional de Portugal – alguns ainda inéditos –, associando-os à documentação que integra os arquivos do Museu-BCCG e a parte do acervo da Casa Fernando Pessoa. De todo o material textual exposto, o visitante poderá contemplar as imagens (ou originais) dos manuscritos e datilografados pelo punho do poeta.

Entre os documentos do espólio de Fernando Pessoa estarão expostos cinco inéditos (projectos comerciais em Cascais, ideia de artigo de propaganda sobre Estoril para revista inglesa, entre outros) reunidos e transcritos por Claudia J. Fischer, professora da Universidade de Lisboa, e Patricio Ferrari, investigador do Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa e do Departamento de Inglês da Universidade de Estocolmo. Da biblioteca particular do poeta vão também ser exibidas algumas imagens inéditas e ainda o recorte do jornal “O Século” de 01.09.1932, contendo anúncio de emprego para provimento do lugar de conservador-bibliotecário do Museu-Biblioteca Conde de Castro Guimarães, guardado por Fernando Pessoa entre os seus papéis.






| Imprimir | Adicionar aos Favoritos |

Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
conteúdos: © 2006 - 2017, Centro de Estudos Comparatistas
textos assinados: © autor respectivo