Entrada
Entrada
O Centro
Investigação
Investigadores
Actividades
Formação
Publicações
Biblioteca
Redes Internacionais
Recursos Electrónicos
Call for Papers
Boletim
Ligações úteis
Contactos

English VersionCEC no FacebookCEC no YouTube


O teatro catalão contemporâneo: uma aventura permanente

Miquel M. Gibert


"As fraquezas e as incertezas que até à pouco tempo condicionaram o teatro catalão - ainda não totalmente superadas, importa dizê-lo - não se devem apenas à apatia e à crítica negativa do poder político espanhol, mas também a uma causa sociológica, estritamente catalã, e por vezes mais determinante que a acção ou a omissão do Estado espanhol: um sector amplo da média burguesia e quase toda a alta burguesia catalãs nunca apostou no teatro catalão quando a sua implicação, entre 1860 e 1939, por exemplo, teria sido decisiva e o seu apoio sob o franquismo teria construído para melhorar as condições que tiveram de suportar o teatro do país. Comprometeram-se, estes estratos sociais, com outros ramos da cultura literária catalã contemporânea? Não completamente, mas mais do que no caso do teatro, que necessita de infra-estruturas mais sólidas do que as que são pedidas pela narrativa ou pela poesia e que estes sectores da burguesia teriam podido criar. No entanto, já haviam feito uma opção preferentemente espanhola e só se sentiam interpelados de maneira tangencial pela cultura que se expressava em catalão."






| Imprimir | Adicionar aos Favoritos |

Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
conteúdos: © 2006 - 2018, Centro de Estudos Comparatistas
textos assinados: © autor respectivo