Entrada
Entrada
O Centro
Investigação
Investigadores Membros Integrados Investigadores em Formação Colaboradores
Actividades
Formação
Publicações
Biblioteca
Redes Internacionais
Recursos Electrónicos
Call for Papers
Boletim
Ligações úteis
Contactos

English VersionCEC no FacebookCEC no YouTube
Entrada seta Investigadores seta Doris Wieser

Doris Wieser
Investigadora FCT

English Version

E-mail: Este endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email

Nota biográfica:

Doris Wieser é doutora em Literatura Ibero-românica pela Universidade de Göttingen com uma tese sobre o romance policial na América Latina, publicada com o título Der lateinamerikanische Kriminal­roman um die Jahrtausendwende. Typen und Kontexte [O romance policial latino-americano na viragem do milénio: tipos e contextos] (2012). Foi bolseira de pós-doutoramento da Fundação Alexander von Humboldt, no Centro de Estudos sobre África, Ásia e América Latina (CEsA/ISEG) da Universidade de Lisboa, de 2014 a 2016. Com o seu atual projeto de investigação sobre as construções políticas e literárias de identidades nacionais em Angola, Moçambique e Portugal, ganhou o concurso de Investigador/a FCT e trabalha nesta condição no CEC (FLUL) desde janeiro de 2017. De 2008 a 2016 foi professora auxiliar no departamento de Filologia Românica da Universidade de Göttingen. Concluiu o Magister em Filologia Hispânica, Lusófona e Alemã na Universidade de Heidelberg. Os seus interesses de investigação centram-se nas literaturas de língua portuguesa, na literatura latino-americana, no romance policial (novela negra), nos estudos de género e nos estudos da memória e na construção de identidades.

Publicações selecionadas:

Livros:

  • Rodrigues-Moura, Enrique / Wieser, Doris (orgs.) (2015): Identidades em Movimento. Construções identitárias na África lusófona e reflexos no Brasil e em Portugal. Frankfurt a.M.: TFM, Biblioteca Luso-Brasileira. 301 págs.
  • Wieser, Doris (2010): Crímenes y sus autores intelectuales. Entrevistas a escritores del género policial en América Latina y África lusófona. München: Martin Meidenbauer. 236 págs.
  • Wieser, Doris (2012): Der lateinamerikanische Kriminalroman um die Jahrtausendwende. Typen und Kontexte. Münster: LIT (LIT Ibéricas 1). 395 págs.

Artigos recentes:

  • Wieser, Doris (2016): Eduardo Lourenço e Severino Elias Ngoenha em diálogo: uma leitura decolonial”. Cerrados, v. 25, n. 41, pp. 222-237.
  • Wieser, Doris (2015): “Aculturação, ʻcafrealizaçãoʼ e identidade moçambicana em Choriro, de Ungulani Ba Ka Khosa”. Navegações, v. 8, n. 2, pp. 108-117.
  • Wieser, Doris (2015): “Discriminação racial e (re)construção nacional em Moçambique: O Alegre Canto da Perdiz, de Paulina Chiziane”. Via Atlântica, n. 27, pp. 77-92.

Projecto:

Identidades Nacionais em Diálogo: Construções de Identidades Políticas e Literárias em Portugal, Angola e Moçambique (1961-presente)

Este projeto de investigação pretende contribuir para uma melhor compreensão do modo como as identidades nacionais são construídas em Portugal, Angola e Moçambique, antes e depois da Revolução dos Cravos (25 de Abril de 1974), na complexa tensão entre poder colonial e colónia. Nem a identidade do (ex)colonizador nem do (ex)colonizado pode ser plenamente compreendida sem se ter em conta o diálogo com o(s) outro(s). A política e a literatura desempenham um papel significativo na construção das identidades nacionais. Identidades, criadas e difundidas pelas autoridades, são parcialmente afirmadas e parcialmente deslegitimadas por obras literárias. O presente projeto de investigação analisa, portanto, obras literárias (poesia e narrativa), contrapõe-nas a discursos políticos (decretos, manifestos, propaganda) e examina a mudança diacrónica na construção de identidades desde o final da época colonial (1961-1974) até à era pós-colonial (1975-presente). A construção de identidades nacionais nestes países e nas duas fases históricas tem sido explorada individualmente, mas não numa perspetiva comparatista, dialógica e diacrónica, que enriquecerá a perceção de contradições e ambiguidades entre as auto- e hétero-imagens criadas das nações.

Este projecto é desenvolvido no âmbito do grupo de investigação CITCOM .

 

 

 

 






| Imprimir | Adicionar aos Favoritos |

Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
conteúdos: © 2006 - 2017, Centro de Estudos Comparatistas
textos assinados: © autor respectivo