Entrada
Entrada
O Centro
Investigação
Investigadores Membros Integrados Investigadores em Formação Colaboradores
Actividades
Formação
Publicações
Biblioteca
Redes Internacionais
Recursos Electrónicos
Call for Papers
Boletim
Ligações úteis
Contactos

English VersionCEC no FacebookCEC no YouTube
Entrada seta Investigadores seta Marcos Cardão

Marcos Cardão

Investigador de Pós-doutoramento


English VersionImage

Email:

Este endereço de email está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email


 Nota Biográfica:

Doutorado em História Moderna e Contemporânea pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (2013), Marcos Cardão é investigador de Pós-doutoramento no Centro de Estudos Comparatistas da Universidade de Lisboa, onde dirige o projecto Reconfigurações pós-coloniais. História, Nação e Cultura Popular,  e colaborador do Instituto de História Contemporânea (IHC-FCSH). É autor do livro Fado Tropical. O luso-tropicalismo na cultura de massas (1960-1974), Lisboa: Edições Unipop, 2014 e co-autor de Gilberto Freyre: novas leituras, do outro lado do Atlântico, São Paulo: Edusp, 2015.

 

Principais Áreas de Investigação: 

  • Estudos pós-coloniais
  • Estudos culturais
  • Nacionalismo 
  • Ideologias coloniais
  • Cultura popular urbana

  Publicações Seleccionadas:

  • 2015. «Ouçam. Os ventos de mudança na música popular portuguesa no final da década de 1960», Paula Guerra (org.), More than Loud. Os mundos dentro de cada som, Porto: Edições Afrontamento, pp. 97-110. ISBN 978-972-36-1428-2.
  • 2015. «Pois Claro! Música, política e desejo no Festival RTP da Canção (1975-1982)», Ler História, 67, pp. 29-45.
  • 2015. «Allegories of exceptionalism. Luso-tropicalism in mass culture (1960-1974)», The Portuguese Journal of Social Science, Volume 14, nº 3, pp. 257-273. ISSN 1476-413X.
  • 2014. Fado Tropical. O luso-tropicalismo na cultura de massas (1960-1974), Lisboa: Edições Unipop. ISBN 978-989-97519-6-5.
  • 2013. «O charme discreto dos concursos de beleza e o luso-tropicalismo na década de 1970», Análise Social, 208, vol. XLVIII, (3º), pp. 530-549. ISSN 0003-2573
  • 2013. «'A juventude pode ser alegre sem ser irreverente'. O Concurso Yé-Yé de 1966-67 e o luso-tropicalismo banal», Nuno Domingos, Elsa Peralta (orgs.) A Cidade e o Colonial. Dinâmicas coloniais e reconfigurações pós-coloniais, Lisboa: Edições 70, pp. 319-359. ISBN 978-972-44-1768-4.

 






| Imprimir | Adicionar aos Favoritos |

Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
conteúdos: © 2006 - 2017, Centro de Estudos Comparatistas
textos assinados: © autor respectivo