Entrada
Entrada
O Centro
Investigação
Investigadores
Actividades
Formação
Publicações Revista Textos e Pretextos Série ACT Livros Revista Dedalus Revista estrema
Biblioteca
Redes Internacionais
Recursos Electrónicos
Call for Papers
Boletim
Ligações úteis
Contactos

English VersionCEC no FacebookCEC no YouTube
Entrada seta Publicações seta Livros seta Reler José Saramago

Reler José Saramago
ImageOrganização Científica: Lourdes Câncio Martins
Edição: Edições Cosmos
Ano: 2005

Ao exibir a sua intrínseca ficcionalidade (sendo a crise na crença de uma referencialidade absoluta um dos traços mais marcantes da produção do autor), os seus textos sublinham, de forma subversiva, o modo como qualquer discurso (tenha ele sido canonizado pela historiografia, pela igreja ou pela literatura) se investe da marca pessoal e subjectiva de uma verdade sempre questionável. A suprema ironia da obra, que assenta nos processos de desvirtuação de registos canónicos, acaba necessariamente por dessacralizar a sua própria ficção: um mundo possível entre tantos outros. Refira-se, no entanto, que a estratégia de reescrita não incide apenas em textos (con)sagrados, mas se apropria igualmente de uma tradição oral, para a questionar quando inverte provérbios ou recontextualiza adágios populares. Não é pois de estranhar que Saramago reaja contra a concepção de narrador, considerando sobretudo que lhe é impossível não atribuir a esse ser de papel a sua voz de autor, implicando-a na trama diegética para, desse modo assumir a regência do processo ficcional. 

Reler Saramago. Paradigmas Ficcionais

Inclui:

  • Introdução
  • Reler José Saramago - Paradigmas Ficcionais
  • Terra do Pecado
  • Manual de Pintura e Caligrafia
  • Levantado do Chão
  • Memorial do Convento
  • O Ano da Morte de Ricardo Reis
  • A Jangada de Pedra
  • História do Cerco de Lisboa
  • O Evangelho Segundo Jesus Cristo
  • Ensaio sobre a Cegueira
  • Todos os Nomes
  • A Caverna
  • O Homem Duplicado
  • Ensaio sobre a Lucidez
  • Bibliografia

 






| Imprimir | Adicionar aos Favoritos |

Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
conteúdos: © 2006 - 2017, Centro de Estudos Comparatistas
textos assinados: © autor respectivo