Entrada
Entrada
O Centro
Investigação
Investigadores
Actividades
Formação
Publicações
Biblioteca
Redes Internacionais
Recursos Electrónicos
Call for Papers
Boletim
Ligações úteis
Contactos

English VersionCEC no FacebookCEC no YouTube


Estética da Memória e Emoções - descrição completa

Este projecto resulta da fusão de dois projectos anteriores; espera-se agora que a articulação destes campos de investigação conduza a um novo estádio de desenvolvimento, como resultado da estreita relação entre memória e emoções. O principal objectivo é aprofundar a investigação sobre memória e emoções na literatura e nas artes da modernidade até ao presente. Privilegiar-se-á o estudo das representações artísticas contemporâneas do trauma levando em conta o papel que este desempenha na alteração de padrões canonizados e espectativas naturalizadas. Os estudos de memória são agora reconhecidos como um paradigma nuclear em diferentes áreas de investigação e têm importância decisiva na análise das narrativas do passado e das projecções do futuro, assim como na observação de processos de construção identitária e no estudo da intertextualidade. A memória depende profundamente de emoções, que são responsáveis pela avaliação e preservação mnemónica da experiência, pelo seu impacto e pela sua evocação. Emoções e memória interagem e condicionam-se mutuamente. A análise de discursos culturais tem, por isso, de tomar este facto em consideração. Emoções e afectos desempenharam um papel decisivo na história cultural das sociedades ocidentais, tanto nos debates estéticos como nas práticas artísticas e na modelação cultural dos comportamentos sociais. O entendimento das sociedades ocidentais e da cultura contemporânea não pode ser alcançado sem o estudo de padrões emocionais e afectivos nas esferas pública e privada e da sua articulação com as representações da memória individual e cultural.

O projecto analisará as manifestações estéticas – filosóficas, literárias e artísticas – de memória e emoções na modernidade a partir do Romantismo; estudar-se-á o modo como aquelas codificaram e regularam as emoções e a sua desconstrução nas épocas subsequentes - um processo que ocorreu desde o Realismo até à viragem do século e é ainda visível em muitas obras artísticas e literárias contemporâneas. De facto, no presente há exemplos de exaltação e excesso mas permanece igualmente a tendência para manter uma estética de contenção emocional. As representações artísticas de experiências traumáticas que ocorreram na história do século XX e princípio do século XXI são casos especiais de indissociabilidade de memória e emoções e este tópico desempenhará um papel dominante nas várias actividades do projecto.

A nossa investigação tem ainda como objectivo inquirir sobre eventuais especificidades de género na codificação, regulação e estetização das emoções. Focar-se-á também o processo de profunda mudança da cultura e das artes na era digital e o impacto dos diferentes media e das novas tecnologias nas dimensões culturais da memória e emoção.






| Imprimir | Adicionar aos Favoritos |

Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
conteúdos: © 2006 - 2018, Centro de Estudos Comparatistas
textos assinados: © autor respectivo